Eu e minha máquina do tempo

São 16:45 no velho relógio de bolsoÉ inverno em LondresFria tarde de 1875. Dias que passam sem solApenas nuvens vem dançarCarregadas pelo vento, e pelo tempo. E na sala vazia ficaUma mesaUma camaUma cadeira E a máquina de escrever. E na mesa a xícara de cháUm prato com boloTalvez doce, ou não. Aqui as paredesContinuar lendo “Eu e minha máquina do tempo”

A bussôla e o pôr do Sol

Na praia a dama lança seu olharAte distante barco a navegarOnde coração partidoVai no balanço do mar. Naquela prisão Um velho casacoGaivotas em revoadaE a delicada bússolaMarcando caminhosAlém do horizonte. Um olhar distante, um pensamentoO barco e as ondasA velha bússola a direcionarE o pôr do sol a comtemplar. Não há lagrimas no mar!Apenas a saudadeQueContinuar lendo “A bussôla e o pôr do Sol”

Adorável Carta

Um velho senhor e a noiteEstrelas no horizonteBem distante, a aurora boreal. Uma janela e uma vela acessaNa velha mesa, velhos rascunhosO vento gelado, antecipa o inverno. Uma garrafa de vinhoE uma taça de cobreEncontrada na praia. Um velho senhorGuardião do farolQue em noites frias, lembra delaDa sua amada em outro continente.Não lhe  resta outraContinuar lendo “Adorável Carta”

Você é minha poesia

O seu olhar eu imagineiEm rascunhos fiz algo acontecerAo escritor que pode mudarFaz da realidade o seu sonho. Do seu abraço eu senti saudadeUm carta para ti, vou dedicarEmbora não sei onde está!Fiz algo nobre ao meu coração. Da sua alegria fiz poesiaDo seu beijo o meu recomeçar. Fiz de letrasLágrimas virarem melodiaFiz a alegriaContinuar lendo “Você é minha poesia”

Meu amigo Luado

Sabe aquele amigoQue marca nossa existênciaSim, é o meu amigo gato. Que pela manhãSe entrelaça entre minhas pernasQuerendo atençãoE tambem a sua ração. Carente, pobre animalEsperto, malandroQue batizei de Luado. Talvez por ser um pouco avoadoEsse velho amigo gato. E entre um gole de caféEle sempre esperaUm agrado. Tempo depoisA campainha tocaEu e luadoProntos paraContinuar lendo “Meu amigo Luado”

Liberdade do coração

A vida nos surpreendeAs vezes encanta Outrorá nos faz chorar. Angústias no peitoCoração apertadoAnsiedade a todo momentoA alma é prisioneira Dificil é o recomeçar. Mas fácil seria desistirMas há tanto a construirNa espera de um novo dia. Um novo sorrisoUm novo abraçoEspero… A chuva que molha o jardimEspero um novo sonhoEspero ela voltar… A amizade e oContinuar lendo “Liberdade do coração”

Meu anjo de Natal

Pedi em oração  A meu anjo da guardaMeu fíel irmão. Que aos corações distantesA minha mensagemGentilmente entregar. Presente em sentimentoUm abraço e um sorrisoEm pacote de felicidadeCom fitas de alegria. E queria o destinoQue encantado momentoViesse em noite de NatalEssa benção a ti meu anjoFoi lhe entregar. Que tenha noites felizesQue tenha coragem nas dificuldadesFraternidadeContinuar lendo “Meu anjo de Natal”

Era uma vez…um gato

Era uma vez um gatoNão é BrasileiroQuem derá. É dinamarquêsDe origem guerreiraÉ animal, em sua caçadaÉ Carinhoso com o seu dono. É esperto, demais para o cãoO gato dinamarquêsÉ engraçado, ao brincar entre as folhas…Tapa aqui, um pulo ali. É a vida de gatoUm dinamarquêsA cuidar o farolA olhar o horizonte. A dormir na janelaAContinuar lendo “Era uma vez…um gato”

Sorriso em lua azul

Quando a noite chegaEspero por ela A bela donzelaQue me faz feliz. Ela é encantoCom sorriso fácilMe cativa e me faz sonhar. Na praça esperoAo lado do velho relógioQue parado ficou. Depois de um beijo roubadoDe um casal apaixonadoQuando tudo começou. Sou eu e vocêEm abraço apertadoBeijo de amorEla chegou e comigo ficou. Eu e ela RespiroContinuar lendo “Sorriso em lua azul”

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora